top of page

GRUPOJOGO anuncia o espetáculo “Um fascista no divã”, com estreia dia 11 de outubro no Teatro Carlos

Inspirado no texto de Márcia Tiburi e Rubens Casara o projeto comemora os 15 anos do coletivo teatral e está com financiamento coletivo aberto no Apoia-se, para quem puder e quiser se engajar.

“Um fascista no divã” tem como fio condutor o ato de amor que envolve a política de construção do diálogo contra o ódio. Inspirado na peça escrita pela filósofa Márcia Tiburi e pelo jurista e psicanalista Rubens Casara, o espetáculo teatral se debruça sobre tema tão atual nos dias de hoje e pretende contribuir para um discurso inclusivo no campo do mundo real, mais ainda em sua concretude no período eleitoral mais importante que o Brasil está prestes a atravessar.


É sabido que navegamos em águas turbulentas no cenário político brasileiro devido a sua concreta ascensão ao fascismo. “Um fascista no divã” se propõe a elucidar o tema, buscando como linha de base o teste psicossocial da escala F de Theodoro W Adorno – filósofo que criou a medida autoritária de um sujeito.


A montagem estreia dia 11 de outubro no Teatro Carlos Carvalho, da Casa de Cultura Mario Quintana, onde permanece em temporada até dia 16 de outubro.


O espetáculo, com direção de Alexandre Dill e estrelado por Vinícius Meneguzzi, tem a produção de Sofia Ferreira e dramaturgia e cinematografia de Gabriel Pontes. A trilha sonora é assinada por Ian Ramil.


A peça, que integra a integra a programação de 15 anos do GRUPOJOGO de Teatro, se concretiza a partir de uma sugestão de Vinícius Meneguzzi, ator e performer, que propôs fazer uma parceria com o Grupo Jogo e com a Reina Produções para elaborar um metafórico contra-ataque cultural, reunindo forças artísticas que cresceram juntas na cidade de Porto Alegre, e que buscam elucidação artístico-política em tempos tão caóticos e atravessados por tanta desinformação.


Esta será a primeira montagem de teatro com textos da filósofa gaúcha, tendo como esqueleto central, seu primeiro texto escrito especificamente para o teatro. Com a autorização da autora, o espetáculo sintetiza a elucidação da escalada autoritária na sociedade.


Além do texto “Um fascista no divã”, esqueleto central do projeto, a encenação se aprofunda no universo da filósofa para compor essa narrativa estética, utilizando pensamentos e passagens de demais livros da autora como Complexo de vira-lata, Como conversar com um fascista, Delírio de poder, O ridículo político e Como acabar com Turbotecnomachonazifascista, na intenção de evocar aquilo de que somos feitos: dos pequenos pedaços de lembranças da história. Para sempre aprender e talvez lutar para não se repetir.


Os ingressos estão disponíveis na plataforma Apoia-se: https://apoia.se/umfascistanodiva

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page